Image Image Image Image Image

Scroll to Top

To Top

diretoras

 

Tata Amaral

Tata AmaralA paulistana Tata Amaral é uma das mais talentosas e premiadas realizadoras da cinematografia brasileira recente. Com seus longas metragens, conquistou quase 70 prêmios em festivais nacionais e internacionais. A cineasta também se destaca pela experimentação e pela originalidade de seus trabalhos.

Seu longa-metragem de estreia, “Um Céu de Estrelas” (1996), foi considerado pela crítica como um marco do cinema brasileiro, sendo eleito um dos três filmes nacionais mais importantes da década, além de ter sido exibido em festivais como Toronto, Rotterdam e Berlinale, além de ter recebido dezenas de prêmios em outros importantes festivais internacionais.

Seu segundo filme, “Através da Janela” (2000) recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais.

Antônia” (2006), seu 3º longa metragem, teve estreia mundial no Festival de Toronto, foi licenciado pela HBO Latin America e pela FOX Channels e inspirou a série de televisão homônima exibida na Rede Globo em 2006 com recorde de audiência para o horário. A série foi indicada ao EMMY International/2007, o Oscar da televisão.

Seu filme “Hoje” (2013) foi o grande vencedor do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro em 2011 e “Trago Comigo” (2016), obra derivada da minissérie homônima exibida com enorme sucesso pela TV Cultura e estrelado por Carlos Alberto Riccelli, recebeu o prêmio de Melhor Filme do Júri Popular, no Festival de Cinema Latinoamericano em 2015. Além disso, dirigiu as séries de documentários “Rua!” (2013) para a Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo e “Causando na Rua” (2016) para o canal CINEBRASiLTV. Também dirigiu episódios para a 2ª e 3ª temporadas da série de TV original da HBO Brasil, Psi (2015-2016).

Atualmente, Tata Amaral está em pós produção com seu próximo longa, “Sequestro Relâmpago“, que será lançado na primeira metade de 2018, e prestes a produzir a 2ª temporada da série “Causando na Rua“.

 

Caru Alves de Souza

 

Caru Alves de SouzaCaru Alves de Souza é diretora, roteirista e produtora. “De Menor” (2014), seu longa metragem de estreia, teve sua Première Mundial na 61ª edição do Festival de San Sebastian,ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival do Rio, ambos em 2013, e foi licenciado pela HBO Latin America.

Dirigiu e roteirizou os curtas metragens “Assunto de Família” (2011), que teve sua Premiere Mundial no Frameline: San Francisco International LGBT Film Festival e foi distribuído em DVD no Reino Unido pela Peccadillo Pictures, e “O Mundo de Ulim e Oilut” (2011), que estreou mundialmente no Festival do Rio. Também dirigiu dois documentários veiculados pela TV Cultura, “Mascarianas (2008) e “Vestígios (2010). Seu projeto “Sonhos de Rossi (longa metragem em desenvolvimento) foi selecionado para o Cinéma en Développement do Festival de Toulouse em 2013.

Atualmente, trabalha em seu segundo longa metragem como roteirista e diretora, “Bagdá – Cenas do Cotidiano”, coproduzido entre Manjericão Filmes e Tangerina Entretenimento, e premiado em 2017 com o Tribeca Latin America Fund para projetos em estágio avançado de desenvolvimento, do Tribeca Film Institute, e também com dois prêmios para desenvolvimento de roteiro, o Apoio do Desenvolvimento de Projetos de Cinema e Televisão Ibero-Americanos em 2015, do Programa Ibermedia, e o PROAC  Desenvolvimento de Projetos de Longa-Metragem em 2014, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

A realizadora é também integrante do Coletivo Vermelha, um grupo de profissionais mulheres do audiovisual de São Paulo, e foi curadora da Mostra “O Cinema Humanista dos Irmãos Dardenne”, exibida nos Centros Culturais Banco do Brasil de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília ao longo de 2016, eleita pelo jornal “O Globo” como uma das melhores Mostras de 2016.